Arquivo da categoria: casa

A idiotice é vital para a felicidade

Tenho um quadro do lado da cama com algumas regrinhas a não esquecer:

  • sempre diga a verdade
  • use palavras gentis, como por favor e obrigado
  • mantenha suas promessas
  • perdoe mesmo quando for difícil
  • dê o seu melhor e tenha orgulho de si mesmo
  • dê beijos, abraços e ame todos os seus
  • seja feliz e divida sua felicidade
  • sorria e respeite o outro

Eu, mesmo tendo esse quadrinho a tentar me lembrar todas as manhãs, acordo com o despertador do celular, entro nas rede sociais, depois no meus e-mails, tudo ainda na cama, ponho a chaleira para esquentar, ligo o rádio no jornal da manhã, vou tomar um banho e minha cabeça já começa a trabalhar em todas as tarefas que tenho a realizar durante o dia. Algumas vezes, em meio a isso tudo, envio uma mensagem de bom dia ao meu amor que está do outro lado do oceano. Nem olho o quadro, nem sorrio a agradecer o dia, nem penso nas pessoas que amo, nada disso.

Hoje acordei incomodada, pensando em como nos boicotamos sem perceber e tentando entender porque fazemos isso. Por que nos esquecemos de regar nosso jardim das boas coisas da vida? Por que nos deixamos. No banho esse pensamento mudou para: Porque querer entender tudo isso?  Por que querer ter resposta para isso e para aquilo também? Porque pensar tanto?

E daí que, me deparei com um trecho de um texto, que reproduzo logo abaixo chamado: A idiotice é vital para a felicidade. E concluo que não importa O POR QUE* de esquecermos, O POR QUE de nos boicotarmos, O POR QUE de não dizermos o quanto amamos, O POR QUE  de não sorrirmos mais, O POR QUE de não abraçarmos mais…. POR QUE? PORQUE? O PORQUÊ?

Sei não….

Concluo que o que importa de verdade é que se todas essas coisas boas lhe faz falta, simplesmente é momento de trazê-las de volta para o seu dia-a-dia e tudo.  É muito mais divertido e saudável ter um tanto a mais de idiotice na vida do que querer buscar uma resposta racional para a sua ausência.

 

Bom dia segunda-feira

……….

A idiotice é vital para a felicidade.**

“Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.

No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele.

Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto.

Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo,soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?

hahahahahahahahaha!…

Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?

É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar?

Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não.

Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas… a realidade já é dura; piora se for densa.

Dura, densa, e bem ruim.

Brincar é legal. Entendeu?

Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço,não tomar chuva.

Pule corda!

Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.

Ser adulto não é perder os prazeres da vida – e esse é o único “não” realmente aceitável.

Teste a teoria. Uma semaninha, para começar.

Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são:
passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir…

Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!

Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche!”

…………….

*  nunca sei como escrever os porquês, quando usar acento, quando é separado ou não

**não tenho certeza da autoria, mas me parece que é do Ailin Aleixo

 

Anúncios

Carnaval abdusida pela infância

Pulei
Desenhei
Dancei
Pintei
Gargalhei
Brinquei de ser criança nesse carnaval

01

02

03

04

06

07

08

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

Etiquetado

miudezas

minha vida sempre foi repleta de miudezas coloridas.
Em um curso de fotografia que fiz recentemente no Instituto Tomie Ohtake com o querido professor João Musa decidi fazer um ensaio fotográfico sobre as miudezas da minha casa e das casas de pessoas queridas da minha vida…

mimo de viagem da minha mãe e potinhos de lembrancinhas de nascimento

bonequinhas protetoras. Presentinho da linda Eliza

meus avós e as matrioskas da minha mamãe

algumas das minhas bonecas

brincos coloridos. Presente da querida Ju

lembranças de uma outra casa

na casa de Eliza

potes e casinhas do meu André

flores porque minha amada Mel sempre me diz que é mais que fundamental ter flores em casa

na casa da minha vó Conceição

passarinho de Eliza

Etiquetado , , ,

na parede

eba! finalmente estão nas paredes!

gravuras penduradas

São gravuras que comprei em 2008 e até agora estavam guardadas. Bom vê-las na cabeceira da cama.

Aproveitei para colocar dois bastidores também na parede: um sobre peixes (estampa da minha amiga querida Joana Salles) e outro sobre amor e México.

peixes e quadros

Ainda quero fazer outros quadrinhos para pendurar junto com esses. Adoro esse movimento de ver, rever e enfeitar a nossa casa.

 

Etiquetado , , ,