Arquivo da categoria: Amsterdam

Top 5 museus

Eita listinha difícil! Nesta viagem visitei, creio eu, uns 15 museus, e todos muito, mas muito interessantes. Então, fica difícil fazer uma lista de TOP 5, mas…

1. Centre Pompidou
Bom, primeiro porque eu quis ir para Paris simplesmente para conhecer este lugar.

Praça com obras de Niki ao lado do Centre Pompidou - Paris

Praça com obras de Niki ao lado do Centre Pompidou - Paris

2. Musée D´Orsay
Porque chorei quando me deparei ao vivo com as obras de Degas.

Vista do último andar do Musée D´Orsay - Paris

Vista do último andar do Musée D´Orsay - Paris

3. Tate Modern
Pela organização, pelo copos da lanchonete, pelo design, pelo acervo, por ser o primeiro que visitei.

Tomando café na Tate Modern - Londres

Tomando café na Tate Modern - Londres

4. Fundação Joan Miró
Pela arquitetura, pla localização (um parque lindo) e por ter no mesmo espaço grandes obras de Miró e Calder.

Entrada da Fundação Joan Miró - Barcelona

Entrada da Fundação Joan Miró - Barcelona

5. Casa Batlló
Por poder respirar um pouco de Gaudí.

Fachada da Casa Batlló - Barcelona

Fachada da Casa Batlló - Barcelona

Outros espaços fascinantes fotografados que merecem ser visitados:

Museu de Quadrinhos – Bruxelas
Já escrevi um post só sobre este espaço. Pela arquitetura art noveau, pelo acervo, pela loja de quadrinhos.

50 anos de Smurfs - Bruxelas

50 anos de Smurfs - Bruxelas

Museu do Van Gogh – Amsterdam
Pelas inúmeras obras de Van Gogh que só encontramos lá, pelas exposições temporárias, pelo restaurante.

Fachada do Museu Van Gogh - Amsterdam

Fachada do Museu Van Gogh - Amsterdam

Museu do Louvre – Paris
Por simplesmente ser o maior museu do mundo (é né?). Para tentar andar em todos os andares, em todas as salas e ver todas as obras num só dia.

O mais perto que consegue se chegar da Monalisa (o mito) - Paris

O mais perto que consegue se chegar da Monalisa (o mito) - Paris

Anúncios

Top 5 cidades

Sei que muitos podem não concordar com esta listinha, mas lá vamos nós. Esta é a ordem das “5 MAIS-MAIS” cidades pelas quais passei (by me e meu cachecol cinza):

1. Londres

Palácio de Buckingham - Londres

Palácio de Buckingham - Londres

2. Barcelona

Bairro Gótico - Barcelona

Bairro Gótico - Barcelona

3. Amsterdam

Passeio pelos canais - Amisterdam

Passeio pelos canais - Amsterdam

4. Paris

Arco de Triunfo - Paris

Arco de Triunfo - Paris

5. Bruxelas
Não achei fotinho minha.

Praça do Mercado - Bruxelas

Praça do Mercado - Bruxelas

6. Liverpool.
Ok, a lista é de TOP 5, mas visitamos 6 cidades e adoro esta foto.

HMV - Liverpool

HMV - Liverpool

Estreando as listinhas Top da viagem

Durante a viagem tentei fotografar tudo o que vi, vivi e comi, mas algumas vezes não rolou. Não estava com a câmera ou não era possível fotografar. Mas fizemos várias listinhas Top: comidinhas, perrengues, museus, cidades, hospedagens, micos, presentes, metrôs…

Aqui vai a listinha  (by me) das “5 MAIS-MAIS” das comidinhas fotografadas durante a viagem.

Fogaccia - Buenas Migas em Barcelona

1. Fogaccia com vinho catalão, salada verde e torta de espinafre - Barcelona

Salada verde com atum - Barcelona

2. Entrada: Salada verde com atum - Barcelona

Frango com cogumelos e batata - Barcelona

2. Prato principal: Frango com cogumelos e batatas - Barcelona

Esqueci de fotografar a sobremesa.

3. Salada bbb do Pret a Manger - Londres

3. Salada bonita, boa e barata do Pret a Manger - Londres

4. Hamburguer com batatas e cerveja - Amsterdam

4. Hamburguer com batatas e Heineken - Amsterdam

5. Petiscos frios com Leffe - Bruxelas

5. Petiscos frios com Leffe - Bruxelas

Tiveram outras delícias não fotografadas: crepe com nutella e pizza com vinho em Paris, salgadinhos típicos com chopp em Amsterdam e chás e mais chás em Londres.

Até parece que entendo de futebol

09.setembro.2008

Visitando o estádio do Ajax…

Cezinha entrando em campo

Cezinha entrando em campo

Eu no estádio

Eu no estádio

o campo

o campo

O bairro da luz vermelha – lugar surreal

09.setembro.2008

Na nossa segunda noite em Amsterdam decidimos ir ao tão famoso Red Light District. Confesso: sim, eu estava um pouco apreensiva sobre o que poderia encontrar. Mas, estando em Amsterdam não poderia deixar de ir. Segunda-feira, umas 7h30 da noite, caminhamos da Leidseplein até o bairro das prostitutas, das casas de shows eróticos e das lojas de sexo.

Não sabíamos direito o caminho, mas lá fomos nós. Caímos na Chinatown holandesa – aliás, nossa conclusão é que os chineses invadiram o mundo, afinal toda cidade pela qual passamos havia uma Chinatwon – e adentrando umas ruelas aqui e outras acolás chegamos ao Bairro da Luz Vermelha.

Amsterdam é muito iluminada, ao menos, por onde andamos. Então, perdi o medo…tudo tranquilo.

Muito, mas muito turistas na ruas. E, claro, muito mais homens do que mulheres. Afinal, funciona assim: as moçoilas (mulheres e travestis) se exibem com micros lingeries naquelas janelas antigas sob luzes vermelhas convidando os pedestres para adentrar. Tem de tudo e para todos os gostos.

Nada chocante – ao menos para mim. Nada escondido, mas também nada de tirar fotos. Câmeras não são bem-vindas.

Quando for a Amsterdam, vá a noite ao Red Ligth District e, além de observar os sexshops, os bordéis e as prostitutas, preste atenção – se conseguir – na arquitetura, nas ruas charmosas beirando os canais, nas fachadas das casas eróticas, nas igrejas – sim, tem uma igreja no meio disso tudo -, nos turistas boquiabertos, nos cafés, bares e restaurantes sempre muito convidativos.

Andar por ali foi surreal e insequecível! Vale sim, ao menos, uma parada, uma espiada e, para mim, uns bons desenhos que infelizmente não fiz.

rua do bairro da luz vermelha

uma rua do bairro da luz vermelha

Caminhando em Amsterdam

Já de volta. Em Sampa. Em casa… mas ainda muito a escrever e a postar desenhos e a listar os top 5 de comidas, perrengues, hospedagens, cidades, micos, etc e etc.. Então, um pouco de Amsterdam:

08.setembro.2008

Caminhar pelas ruas de Amsterdam foi uma experiência única. A cidade parece engolida, tomada completamente por bicicletas e mais bicicletas. Um verdadeiro depósito de bikes ao ar livre. Para qualquer direção que você pense em olhar, pode acreditar: você encontrará uma bicicleta. Encostada nas ruelas estreitas, nas grades, nos prédios, nos postes, nos muros, nos corrimões das escadas ou simplesmente assim: parada, em pé, toda exibida.

bicicleta exibida

posando de bike

bikes

estacionamento de bikes?

uma ruela

uma ruela de Amsterdam